O que são strip malls?

Dentre as diversas tendências do varejo para os próximos anos, os strip malls despontam como importante aposta. Mas você sabe o que é exatamente a proposta desse tipo de empreendimento?

No Brasil, o modelo de negócio começou a ganhar força na década de 90 e hoje segue como importante tendência para o varejo por ser uma boa solução para grandes cidades. Localizados estrategicamente em bairros, esses estabelecimentos funcionam como um centro de conveniência, reunindo comércio e serviços com estacionamento gratuito. A ideia é ser uma alternativa oportuna para quem volta para casa de carro. A facilidade é poder adquirir um item de última hora ou fugir do trânsito por alguns minutos.

Normalmente, a arquitetura desses shoppings é em formato de “L” ou “U”, com um lado totalmente aberto para a rua. Por isso, são diferentes das tradicionais galerias. Tecnicamente, os strip malls não são concorrentes dos shoppings brasileiros tradicionais, justamente porque têm essa proposta complementar –assim como os shoppings temáticos e outlets, outras duas tendências fortes. Nesse tipo de empreendimento, o cliente faz visitas curtas e consome produtos específicos, mais ligados a necessidades do dia a dia. A ideia é ser um caminho e não um destino.

Mix em evidência

Outra diferença desse modelo em relação aos shoppings tradicionais é que, nos strip malls, o mix de opções chama a atenção quem passa na porta. De certa forma, é como se o local fosse uma espécie de vitrine para os lojistas. Mesmo que o aluguel cobrado seja, em média, mais alto que um comércio de rua comum, essa é uma das vantagens que faz com que o número de vendedores interessados em fazer parte desses lugares venha crescendo. Sem poder aquisitivo para fazer parte de um shopping tradicional, esses empreendedores têm encontrado nos strip malls uma boa saída.

Dados do segmento

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) em 2016 mostra alguns dados sobre essa fatia crescente de mercado. O segmento, aliás, já ganhou categoria de filiação própria por parte da associação. A pesquisa levou em conta 59 empreendimentos do ramo, localizados na região sudeste.

Confira algumas das informações levantadas:

• Os strip malls têm, em média, 16 lojas e 63 vagas de estacionamento;

• Possuem, em média, 3000m² de área construída;

• Salão de beleza, loja de calçados, drogaria, papelaria, livraria, lanchonete, floricultura, pet shop, ótica, cafeteria e supermercados são alguns dos exemplos de lojas encontradas;

• Normalmente são térreos, mas existem empreendimentos com até 4 pisos;

• Não costumam ter áreas de lazer ou quiosques;

• Têm funcionamento similar aos shoppings convencionais: 90% abrem aos domingos, embora o pico de frequentação seja durante a semana, entre 14h e 20h.

Quer saber mais sobre nosso software de gestão, o Group Shopping? Acesse nosso material técnico ou, se preferir, solicite contato de um de nossos consultores.

×

Hello!

Click one of our representatives below to chat on WhatsApp or send us an email to operacoes@groupsoftware.com.br

× Como posso te ajudar?
distrato de imóveisgestão data-driven em shoppings