Como elaborar um relatório financeiro excelente?

Construir um relatório financeiro de prestação de contas para condomínios é fundamental para manter alinhada a comunicação com os clientes e acompanhar a saúde financeira da administradora. Seja qual for a forma que sua empresa trabalha, alguns cuidados são fundamentais.

A administração de condomínio só é realmente eficiente a partir do momento em que contamos com a gestão das finanças e a utilizamos para tomar decisões realmente eficientes para o negócio. Entretanto, antes de mais nada, devemos entender quais são os principais pontos de atenção na construção do relatório, além de fazer a análise exata dos dados obtidos.

Quer saber mais sobre como podemos elaborar um relatório que seja realmente preciso e sirva de base para a administração da unidade condominial? Aproveite e confira este artigo, pois nele explicaremos os principais pontos que você precisa saber.

Aprenda a fazer o relatório financeiro

Trata-se de toda a extração de dados e interpretação de números que envolvam desde entradas, saídas, capital de giro, juros, demonstração de resultados e investimentos realizados a curto, médio e longo prazo.

Desde o momento de fazer o planejamento orçamentário do condomínio, a geração de boletos, acompanhamento de inadimplência, tudo pode ser acompanhado de perto com o relatório. Para que ele seja eficiente, é fundamental seguir algumas dicas como as que mostraremos a seguir.

CENTRALIZE E UNIFORMIZE AS INFORMAÇÕES

Gerar relatórios pode se tornar uma tarefa quase impossível quando os dados necessários estão dispersos em planilhas e documentos diferentes. Por isso, o primeiro passo para otimizar a geração de relatórios financeiros é manter os dados sempre centralizados e registrados em categorias uniformes.

Assim, quando chegar a hora de montar balancetes ou painéis de inadimplência, por exemplo, a simples aplicação de filtros pode concluir em minutos uma tarefa que poderia levar horas.

Também é importante pensar que um relatório isolado não significa nada. Além de servir para a conferência de despesas e receitas, também têm de ser comparáveis para que análises posteriores indiquem possibilidades de melhoria. Mais uma vez, uniformizar o registro dos dados é fundamental.

SIMPLIFIQUE A LINGUAGEM E CRIE HIERARQUIAS

Síndicos, integrantes do conselho e condôminos nem sempre são familiarizados com o vocabulário próprio da contabilidade. Evite usar termos muito técnicos e hierarquize as informações — o que é mais relevante deve ficar em evidência.

Lembre-se de que os relatórios são uma forma de comunicação transparente com os clientes: informações confusas e mal-amarradas podem ter o efeito contrário e levantar suspeitas desnecessárias.

AUTOMATIZE PROCESSOS 

A era da automatização já é um caminho sem volta. Hoje em dia, a tecnologia aparece como uma das principais aliadas para que a gestão financeira seja feita com sucesso.

Powered by Rock Convert

Nesse contexto, softwares baseados em inteligência artificial, business intelligence, cloud computing, entre outros, se tornam ferramentas que permitem ao administrador do condomínio conhecer toda a área financeira do seu condomínio.

Para que isso seja feito, é fundamental contar com uma empresa especializada no assunto que ofereça a melhor solução tecnológica para seu negócio. As possibilidades de automatização são várias:

  • conciliação bancária automatizada: emissão de alertas em caso de inconformidade;
  • controle da inadimplência: reunião e cálculos automáticos de informações como juros e honorários;
  • baixa automática: de títulos de cobrança, com conferência de valores de forma instantânea — títulos com pagamentos abaixo ou acima do valor não são contabilizados.

REDUZA POSSIBILIDADE DE ERROS

Informações equivocadas geram muita dor de cabeça, especialmente em áreas delicadas como a gestão financeira. Investir em soluções que reduzam a possibilidade de erros sem sobrecarregar a equipe pode ser a saída para que equívocos no cadastro ou saldos divergentes não passem batido.

UTILIZE OS DADOS A SEU FAVOR

Processos automatizados tendem a ser uma grande potência para a gestão financeira em decorrência da geração e leitura de informações. Eles servem para justamente indicar quais são os principais pontos de atenção.

A partir do momento em que se tem tais dados em mãos, é hora de dar início a ações mais certeiras para o condomínio. Quanto melhor forem as soluções tecnológicas, maior será a exatidão da interpretação dos números obtidos.

O sistema financeiro é, antes de mais nada, um suporte para o planejamento de ações e só poderá ser feito quando houver informações de base para a realização.

INVISTA NA CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS

Quanto melhor for o aprendizado da usabilidade das ferramentas, melhor será o aproveitamento delas para a construção do relatório financeiro. Sendo assim, busque por formas de se capacitar constantemente.

Desde o cumprimento de metas até a análise dos dados, o conhecimento aprofundado torna o relatório financeiro um instrumento para a gestão do negócio. Do contrário, todo aquele aparato em mãos não terá nenhum tipo de aproveitamento.

Tecnologias permitem facilitar a vida das pessoas que estão envolvidas na gestão financeira, mas sem o conhecimento específico nada daquilo tem sentido.

Como você pôde perceber, o relatório financeiro não é apenas um mecanismo para melhorar a gestão financeira, mas a base para que seja feita com sucesso. A melhor maneira de alcançar tal resultado é contando com o suporte de tecnologias que facilitem o processo de execução e leitura do relatório.

Quer entender melhor sobre gestão financeira? Baixe nosso Guia de Prestação de Contas para administradoras de condomínios.

Powered by Rock Convert

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
aceleração de vendaseconomia imobiliária
× Como posso te ajudar?