Pergunte à Especialista: esclareça suas dúvidas jurídicas!

Nesta seção mensal da GroupNews, a advogada e especialista jurídica da Group Software, Laiane Dantas, responderá às dúvidas comuns dos nossos leitores sobre legislação em Gestão de Propriedades – Condomínios, Imobiliárias e Shopping Centers.

Quer ter sua dúvida jurídica esclarecida pela nossa especialista? Basta enviar sua pergunta para o e-mail mkt@groupsoftware.com.br! 😉

Vamos às perguntas!

A Convenção de Condomínio pode disciplinar a proibição da criação de animais domésticos?

Dra. Laiane: Existem diversas Convenções de Condomínio que disciplinam a proibição da criação de animais domésticos. Entretanto, a maior parte da Jurisprudência tem entendido que, desde que a habitação desses animais nas unidades residenciais de condomínio cumpra as condições adequadas de higiene, saúde, bem-estar, proteção e alojamento com dimensões apropriadas ao seu porte ou ainda se este animal não causar incômodo aos demais condôminos (não causando prejuízos à sua integridade física ou de sossego) não há que se justificar tal proibição.

 

Afinal, quais são as principais responsabilidades do síndico?

Dra. Laiane: Antes mesmo de aceitar a atribuição de Síndico, é de extrema importância que todos aqueles que desejam exercer tal função conheçam quais serão suas principais atribuições, as quais o legislador fez questão de especificar, no Artigo 1348 do Código Civil Brasileiro.

Segundo a Lei, as principais responsabilidades/funções do Síndico são:

  • Convocar a assembleia dos condôminos;
  • Representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;
  • Dar imediato conhecimento à assembleia da existência de procedimento judicial ou administrativo, de interesse do condomínio;
  • Cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia;
  • Diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores;
  • Elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;
  • Cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas;
  • Prestar contas à assembleia, anualmente e quando exigidas, e realizar o seguro da edificação.

Importante salientar que o Síndico pode transferir a outrem (total ou parcialmente) as funções administrativas ou ainda os poderes de representação, mediante aprovação em Assembleia e desde que não haja premissas contrárias na Convenção de Condomínio.

× Como posso te ajudar?