Medição de consumo em condomínios: 3 oportunidades de otimização

Na rotina apertada de administradoras, nem sempre processos corriqueiros são alvo de melhoria. Porém, não se engane em pensar que tarefas como a medição de consumo em condomínios não merecem atenção. Como uma etapa fundamental para o faturamento, a otimização das medições pode significar economia de tempo, diminuição da possibilidade de erros e diferenciais valiosos para os condôminos.

Um fator de tensionamento é a aprovação da lei nº 13.312/2016, que determina que novos empreendimentos, a partir de 2021, tenham medição do consumo água individualizada. Administradoras que costumam adotar como regra o sistema de rateio poderão precisar adaptar a sua rotina de trabalho às medições por unidade, de modo semelhante ao que costuma ser feito com o consumo de luz.

Confira dicas dos nossos especialistas para otimizar esse processo:

Medição de Consumo em Condomínios: atenção à conferência das informações

Medir o consumo de uma série de unidades habitacionais é um processo repetitivo que abre oportunidade para erros. O leiturista pode se enganar ao adicionar um dígito a mais ao valor ou mesmo não atentar para grandes alterações da leitura de um mês para outro.

Além do mais, é importante relatar corretamente problemas como violação do registro ou impossibilidade de realizar a leitura no dia previsto. Por isso, é importante que a administradora ou o condomínio estabeleçam um sistema inteligente e confiável para leitura. O ideal é que a informação coletada possa ser facilmente comparada ao padrão de dados anteriores, para garantir que não há grandes divergências injustificadas.

Invista em transparência

Confiança na equipe de administração é certamente um dos principais diferenciais no serviço prestado. Para os condôminos, a garantia de que a leitura está sendo feita da forma correta é um dos fatores que colaboram para essa sensação de segurança.

Por isso, fornecer aos condôminos acesso aos valores da medição é um cuidado especial que valoriza o trabalho. Isso pode ser feito relacionando os números direto na cobrança ou, ainda, disponibilizando-os em uma plataforma de comunicação. Para o cliente, é a possibilidade de acompanhar seu consumo e planejar seu orçamento com mais cautela.

Reduza o retrabalho

Tradicionalmente, os dados da medição de consumo em condomínios, feita por um leiturista, são repassados ao setor financeiro do condomínio ou administradora. A equipe, então, deve transferir toda a informação manualmente para o sistema no qual são registradas internamente. Além do gasto de tempo, esse processo abre espaço para erros.

Portanto, investir em automatização pode ser uma saída preciosa, especialmente para organizações que já dispõem de um software de gestão financeira. As vantagens da tecnologia nesse sentido vão além da economia de tempo: automatizar processos também garante maior segurança da informação e traz oportunidade de oferecer diferenciais atrativos no serviço.

Você pode gostar também:

*Conheça o Condomínio21 Medições 

Quer saber mais sobre o Condomínio21? Entre em contato com um dos nossos consultores comerciais através do 0800 702 5700 ou acesse o nosso site.

×

Hello!

Click one of our representatives below to chat on WhatsApp or send us an email to operacoes@groupsoftware.com.br

× Como posso te ajudar?
gestão de imobiliáriasconflitos nas áreas comuns