Homologação: o que muda de banco para banco?

Caso a administradora ou o condomínio nunca tenham feito cobrança registrada ou estejam recebendo um novo cliente, é obrigatório homologar, junto ao banco, o boleto e o arquivo de remessa.

De modo geral, a empresa deve gerar um boleto teste, que será enviado ao banco para validação. A partir desse boleto fictício, deverá ser gerado um arquivo de remessa teste, que também passa por validação do banco. A instituição, então, confirma se os arquivos estão de acordo com as regras de layout e se contêm as informações exigidas.

Tem dúvidas sobre o que muda com as novas regras para emissão de cobranças determinadas pela Febraban? Acesse o nosso material Cobrança Registrada: Tudo o que você precisa saber.

O processo é simples, mas algumas etapas variam de acordo com cada instituição bancária, o que pode causar dúvidas. Neste artigo, listamos algumas exigências específicas de cada banco para os processos de homologação de boletos e arquivos de remessa.

Caixa Econômica Federal

Local de pagamento: A Caixa exige que este campo esteja preenchido com uma mensagem padrão: “Preferencialmente nas casas lotéricas até o valor limite”.

Formato do boleto: A instituição exige que o boleto seja criado no modelo CEF. Mesmo que a sua empresa não vá usar esse modelo de boleto nas emissões de cobrança oficiais, o boleto para homologação deve obedecer a esse formato, para que todas as informações necessárias para validação sejam relacionadas.

Quantidade de boletos e código de barras: A Caixa exige o envio de 10 a 20 boletos fictícios. É exigido que, no código de barras, o dígito geral seja um algarismo entre 1 a 9 e o dígito livre, entre 0 e 9.

Confira o tutorial completo, em vídeo, para homologação na Caixa Econômica Federal usando o Condomínio21.

Santander

O Santander é um dos cadastros mais simples, uma vez que, ao solicitar ao banco as informações para homologação, a instituição envia um e-mail padronizado com todas as informações necessárias.

Local de pagamento: A mensagem padrão do Santander é “Pagar preferencialmente no Grupo Santander”.

Formato do boleto: A logomarca é obrigatória.

Confira o tutorial completo, em vídeo, para homologação no Santander usando o Condomínio21.

Itaú

Carteira: O Itaú exige que a empresa determine o tipo de carteira usada – registrada ou simples.

Local de pagamento: Há dois textos obrigatórios: “Pague preferencialmente no Itaú” e, para local preferencial, “Após o vencimento pague somente no Itaú”.

Formato do boleto: A logomarca é obrigatória.

Confira o tutorial completo, em vídeo, para homologação no Itaú usando o Condomínio21.

Bradesco

Carteira: O Bradesco também exige que a empresa determine o tipo de carteira usada – o número é fornecido pelo banco.

Local de pagamento: O texto obrigatório é “Pagar preferencialmente na Rede Bradesco ou Bradesco Expresso”.

Formato do boleto: A logomarca é obrigatória.

Confira o tutorial completo, em vídeo, para homologação no Bradesco usando o Condomínio21.

Banco do Brasil

Carteira: Também no Banco do Brasil, é necessário informar o número da carteira usada, fornecido pelo banco.

Local de pagamento: O texto obrigatório é “Pagável em qualquer banco até o vencimento”.

Formato do boleto: A logomarca é obrigatória.

Confira o tutorial completo, em vídeo, para homologação no Banco do Brasil usando o Condomínio21.

Quer saber mais sobre o nosso sistema para gestão automatizada de condomínios, o Condomínio21? Entre em contato com um dos nossos consultores, através do 0800 702 5700 ou acesse o nosso site.

×

Hello!

Click one of our representatives below to chat on WhatsApp or send us an email to operacoes@groupsoftware.com.br

× Como posso te ajudar?
festas em condomíniovarejo