Como se preparar para a época de impostos no condomínio

Nos meses de janeiro, fevereiro e março concentram-se os prazos para pagamento de impostos sazonais (como DARF, DIRF e GPS) nas administradoras de condomínios.


Durante este período, algumas empresas chegam a ter que contratar reforços tamanha a complexidade do trabalho de reunir e contabilizar informações.

Para que o período de impostos não seja um transtorno para a sua administradora, separamos duas dicas valiosas para otimizar o processo.

Aprimore a gestão da informação

Alguns minutinhos tirados de cada dia podem evitar um grande transtorno no início do ano. Estamos falando de manter os registros sempre atualizados, verificar se as informações estão completas e organizar documentos.

Com informações corretas e acessíveis, calcular e declarar impostos se torna um trabalho significantemente menos cansativo. Por isso, é importante também contar com uma plataforma centralizada e eficiente para a gestão do imenso volume de informações processadas ao longo de um ano inteiro.

Conte com a tecnologia para fazer o trabalho pesado

Softwares de gestão financeira são capazes de integrar toda a operação da empresa em um único lugar. Além disso, alguns têm funções especialmente elaboradas para a gestão de impostos.

Automaticamente, a plataforma é capaz de agrupar as informações necessárias para envio para a Receita Federal. Isso elimina a pesada tarefa de fazer uma análise retroativa das transações e transcrever as informações. Isso vale para todas as guias: informe de rendimentos, pagamentos etc.

Da mesma forma, os softwares podem calcular impostos automaticamente ao longo do ano – é o caso do Condomínio21. Se o condomínio precisa, por exemplo, contratar um pintor, o sistema é capaz de identificar os impostos relativos a esse serviço e destacá-los no balancete de forma automatizada.

× Como posso te ajudar?
analise-preditiva-no-varejointegrar-financeiro-e-contabilidade