Como organizar uma imobiliária em 4 passos

Com o mercado imobiliário reaquecido, as perspectivas para um futuro melhor aumentaram e consequentemente, a concorrência aumentou. Sendo assim, grandes imobiliárias já se movimentam no mercado em busca de se diferenciar e conseguir aproveitar esse bom momento do setor imobiliário. Para isso, é necessário saber como organizar uma imobiliária.

Ao administrar uma empresa desse segmento é necessário uma extrema organização e controle, tendo em vista que, a entrada de dinheiro não é fixa, depende da quantidade de contratos fechados em um determinado período. Vale ressaltar que a receita com aluguéis é mais regular. Portanto, seguir na linha com negócios de locação pode ser mais interessante para a sua imobiliária.

Neste post, você vai aprender sobre como organizar uma imobiliária e poder explorar tudo que esse mercado pode oferecer.

 

Como organizar uma imobiliária?

1 – Faça um planejamento estratégico, saiba onde você quer chegar

2 – Controle seu fluxo de contas a pagar e receber

3 – Combata a inadimplência, seja eficaz na cobrança

4 – Desenhe processos e automatize tarefas, use a tecnologia a seu favor

 

Como o mercado imobiliário é um negócio que vive de pagamentos recorrentes, combater a inadimplência é primordial para o sucesso. Lembre-se que a tecnologia pode te auxiliar em todas essas tarefas, fazendo com que sua empresa seja mais produtiva e alavanque resultados. Leia agora, detalhadamente, o passo-a-passo de como organizar uma imobiliária.

 

1 – Faça um planejamento estratégico, saiba onde quer chegar

É extremamente necessário você saber onde a sua imobiliária pretende chegar. Defina metas à curto, médio e longo prazo. No caso das imobiliárias, esse planejamento se torna ainda mais importante, isso porque, pelo tipo de negócio, a previsibilidade da renda se torna mais difícil. Por isso que é muito importante um plano orçamentário em que sejam definidos o objetivos financeiros para o determinado período. No planejamento deve conter metas de contratos fechados naquele período e os direcionamentos para atingir tal meta.

Sabemos que os contratos de aluguéis são valiosos em uma imobiliária, entretanto, é preciso ter um cuidado mais delicado. Isso porque, apesar de ser um valor que sua empresa terá para receber em um determinado período, é um valor provisório. Logo, é necessária extrema organização para saber até quando teremos esse dinheiro em caixa e assim realizar planejamentos com maior autoridade. 

Dessa forma, você terá os próximos meses assegurado pelos contratos fechados anteriormente e poderá executar ações previstas.

 

2 – Controle seu fluxo de contas a pagar e receber

O controle de contas a pagar e a receber deve ser rigoroso e estar bem alinhado com o planejamento estratégico feito anteriormente. Embora, seja difícil a previsibilidade da entrada de capital em uma imobiliária, há a necessidade de um piso orçamentário esperado para manter a empresa funcionando e planejar futuras ações. Portanto, para saber como organizar uma imobiliária, você deve levar em conta o histórico dos corretores e estipular metas individuais para que sejam alcançadas pela equipe. 

Os corretores terão uma ‘meta mínima’ que será calculada de acordo com as contas a pagar fixas da sua empresa. Por isso que é muito importante, além de contratar pessoas capacitadas para o setor financeiro, os seus corretores estarem bem alinhados com o que a empresa almeja.

Vale lembrar que, trabalhar com locação se torna uma opção viável, pois se trata de um contrato, logo no período em que ele estiver vigente, sua empresa terá essa renda fixa e terá maior segurança para planejamentos. Logo, quanto mais contratos de aluguel sua empresa fechar, mais ‘rendas fixas’ durante um determinado período, ela terá.

 

3 – Combata a inadimplência, seja eficaz na cobrança

Todo empresa que trabalha com pagamentos recorrentes sabe que a inadimplência é um dos maiores prejudiciais ao caixa. Isso acontece porque todo o planejamento de uma empresa desse segmento gira em torno dos pagamentos de seus clientes. Logo, além do planejamento ser feito pensando nos contratos que poderão ser fechados naquele determinado período, é necessário ter em mente o índice de inadimplência na sua empresa. 

Por isso que, combater a inadimplência é um desafio e deve ser um esforço constante em sua imobiliária. Confira boas práticas que devem ser usadas e, com certeza, diminuirão o índice de inadimplentes em sua empresa.

Algumas boas práticas para reduzir a inadimplência;

1 – Acompanhar com uma organização rigorosa

2 – Não proporcionar empecilhos para o cliente ter acesso ao pagamento (boleto, informações úteis, etc)

3 – Automatizar o processo de cobrança e pagamento

4 – Medir a efetividade

5 – Aproveitar a cobrança formal

Vale ressaltar que, em todos esses casos, você pode explorar a tecnologia. Promover o engajamento entre cliente e imobiliária é uma ótima estratégia e um aplicativo surge como uma solução para este problema.

 

4 – Desenhe processos e automatize tarefas

Para seguir todos os passos anteriores, sua empresa deve manter a organização rigorosa e eliminar burocracias que podem atrasar o trabalho. É por isso que se torna necessário desenhar processos e automatizá-los, para assim, sua empresa ganhar agilidade na execução de tarefas. Tendo maior velocidade e organização dos processos, sua empresa tende a focar mais na captação de mais contratos e assim, você alcançará os resultados esperados com uma boa organização de imobiliária. 

Além disso, a contratação de um sistema ERP  na sua imobiliária pode trazer grandes benefícios na produtividade e na agilidade. Contribuindo também no armazenamento de dados e análise gerenciais. Você reduz o erro em sua imobiliária e ganha em produtividade.


Gostou do artigo? Foi útil para você? E como está o controle financeiro em sua imobiliária? Leia em nosso e-book dicas valiosas de controle financeiro para imobiliárias.

×

Hello!

Click one of our representatives below to chat on WhatsApp or send us an email to operacoes@groupsoftware.com.br

× Como posso te ajudar?
lei do silêncio em condomíniosleis condominiais