Áreas verdes urbanas: os benefícios da arborização dos condomínios

Não é difícil imaginar os benefícios (cientificamente comprovados!) de estar perto da natureza.

Em um cenário no qual as cidades estão cada vez mais poluídas e agitadas, ter a oportunidade de viver em áreas verdes urbanas é um grande privilégio.

Os prédios residenciais e comerciais, nesse sentido, têm um papel importante para a urbanização sustentável que, além do foco ecológico, é um fator de grande valorização para o imóvel.

A seguir, confira algumas vantagens (relativas à qualidade de vida e também ao próprio condomínio) de um cenário mais verde na vida condominial!

Por mais áreas verdes urbanas: 7 benefícios da arborização dos condomínios

1- As áreas verdes contribuem com a valorização dos imóveis

Além de representarem um verdadeiro ganho em qualidade de vida, as áreas verdes também concedem valor estético ao imóvel, o que contribui – e muito – para a valorização da edificação no mercado.

Vale mencionar um estudo da empresa Sueca Husqvarna (realizado em 9 países) que constatou que imóveis localizados perto de áreas verdes bem cuidadas apresentam uma valorização média de cerca de 16%.

Além de criar uma atmosfera mais atrativa e agradável, a vegetação também é uma excelente opção de lazer para crianças, pets e famílias em geral, o que aumenta o valor agregado do imóvel (e as buscas por este perfil de moradia).

2- Espaço para a prática de esportes e recreação

Como dissemos, a proximidade com a vegetação e a arborização constituem um excelente espaço para a prática de esportes, lazer e atividades ao ar livre em geral. Para os condôminos, isso significa usufruir de uma excelente alternativa para recreação e descanso – sem precisar sair de casa.

Leia Mais: 5 pontos de atenção para a acessibilidade nas áreas de lazer

3- Temperatura amena e menor nível de poluição

É sabido que a qualidade do ar da zona rural é muito superior ao ar do meio urbano (o que também interfere diretamente na qualidade de vida).

Minimizando essa lacuna, a arborização nos condomínios reduz os índices de gás carbônico nas regiões urbanas, agindo como um verdadeiro filtro natural.

Vale ressaltar, ainda, que os grandes centros urbanos têm temperaturas mais altas devido à grande presença de asfalto e concreto, o que é equilibrado e amenizado quando se conta com áreas verdes nas proximidades.

Há pesquisas que apontam que a diferença térmica entre locais arborizados e não arborizados pode chegar até 5 graus Celsius – a junção da copa das árvores chega a bloquear 80% dos raios solares.

4- Benefícios para a saúde física e mental

Com clima e qualidade do ar melhores, é claro que a saúde geral dos moradores também é elevada, especialmente no que se refere a problemas respiratórios.

Há, ainda, o fator psicológico: pessoas que vivem em áreas verdes costumam ter hábitos mais saudáveis, menores níveis de estresse e, em consequência, menos AVCs (acidentes vasculares cerebrais) e problemas cardíacos.

É interessante mencionar, ainda, um estudo da Exeter Medical School, que comprovou que a mudança de endereço para locais com mais natureza ocasiona uma melhoria imediata na saúde mental, benefício que persiste por ao menos 3 anos.

5- Para-raios natural para o condomínio

Nem todo mundo sabe, mas espaços verdes funcionam como verdadeiros para-raios nos dias de chuvas fortes.

O fenômeno é possível porque as árvores de maior parte atuam como uma proteção adicional que muitas vezes é mais eficiente do que os sistemas tradicionais instalados das edificações. As árvores, afinal, possuem sais minerais que atraem naturalmente as descargas elétricas.

6- Bloqueio dos raios UV

Uma vez que as árvores se utilizam dos raios ultravioleta do sol em seus processos internos, a arborização tem a vantagem extra de suavizar os efeitos negativos dos mesmos no organismo humano.

Vale lembrar que as próprias sombras projetadas pelas plantas também auxiliam no processo.

7- Capacidade de reduzir o aquecimento global

Há, é claro, o grande benefício da sustentabilidade: a presença de áreas verdes urbanas contribui de fato para diminuir o aquecimento global.

As árvores, em seu processo de respiração, liberam gotículas de água que abaixam a sensação térmica, assegurando temperaturas mais frescas e agradáveis para quem mora nas proximidades e representando, ainda, um grande benefício ecológico.

Em outras palavras, podemos dizer que as áreas verdes funcionam como imensos refrigeradores que regulam a temperatura do planeta, além de colaborarem diretamente com a preservação da fauna e da flora locais.

Leia Mais: 5 ações práticas para começar a tornar seu condomínio sustentável

E então, gostou de saber sobre os benefícios das áreas verdes urbanas? O que você pensa sobre o assunto? Deixe seu comentário e continue a acompanhar o blog para mais novidades!

 

× How can I help you?
sistemas de acessogestão de condomínio